Pode sim! Um bom exemplo disso é a fatura do cartão de crédito:

A ideia é que você coloque um valor aproximado, para ter uma noção de quanto vai ter que desembolsar em cada mês.

Dica: pense em números redondos, sem se preocupar se estão certos ou não.

E ah, você pode editar a qualquer momento o valor que estimou, para se aproximar cada vez mais da realidade.